53 vantagens de trabalhar com anestesia inalatória e anestesista na equipe

  1. Maior segurança quando comparado com a anestesia injetável convencional
  2. Permite a realização da cirurgia com melhor qualidade, pois fornece conforto e maior segurança ao cirurgião, conseqüentemente maior qualidade no seu trabalho.
  3. Seu animal é tratado e operado por uma equipe, isto é, não apenas com um veterinário que anestesia e opera seu animal ao mesmo tempo e sim com uma equipe de veterinários (mais de um médico veterinário). Quando um faz o trabalho de 2-3 a qualidade e a segurança diminue.
  4. Menor risco de morte
  5. Monitoramento constante da temperatura corporal do animal e tratamento imediato da hipotermia (diminuição da temperatura corporal do animal), comum de ocorrer na anestesia e que leva a complicações tão severa que pode evoluir para a morte.
  6. Melhor controle da dor durante a cirurgia
  7. Melhor controle da dor após a cirurgia
  8. Melhor alteração do plano anestésico (aprofunda rapidamente e recupera rapidamente)
  9. Erradicação de seu animal sentir estímulos cirúrgicos devido a não reconhecimento precoce do aprofundamento anestésico.
  10. Administração de oxigênio a 100% constante durante todo procedimento (menor risco de afetar órgãos vitais com a falta de oxigênio).
  11. Tratamento imediato das apnéia (parada respiratória), comum de acontecer na anestesia que pode levar o animal a morte
  12. Monitoração da quantidade de oxigênio que esta chegando nos tecidos (oximetria)
  13. Tratamento imediato em caso de hipoxia tecidual (diminuição da quantidade de oxigênio nos tecidos) que pode causar consequências severas como a morte do animal
  14. Reconhecimento rápido de complicações durante o ato cirúrgico
  15. Facilidade de alterar a profundidade anestésica de acordo com a necessidade e do tipo de cirurgia
  16. Recuperação mais rápida
  17. Recuperação mais tranqüila e com menor risco de alucinação
  18. Maior manutenção do rendimento cardíaco
  19. Diagnóstico de arritmias através de uso de eletrocardiograma o tempo inteiro
  20. Prevenção de alguns tipos de arritmias através da prevenção das complicações diagnosticadas no monitoramento. Por exemplo: temperatura
  21. Tratamento imediato das principais arritmias quando possível e necessário
  22. Prevenção da perda de temperatura corporal com uso de soros mornos e uso de colchões térmicos.
  23. Controle da temperatura constante da mesa/ colchão com a pele do paciente, levando menor risco de queimaduras.
  24. Método considerado mais seguro em medicina veterinária.
  25. Método mais indicado para pacientes com doenças
  26. Anestesia que permite ventilação mecânica, ou seja, a ventilação dos pulmões através do veterinário caso desejar.
  27. Anestesia que permite abrir o tórax para cirurgia ou em caso de emergência, sem que o animal evoluir a óbito imediatamente.
  28. Menor risco de broncoaspiração (pneumonia) em caso de vômito (uso de cuff).
  29. Controle da diminuição temperatura corporal imediatamente após diagnóstico.
  30. Monitorização a cada dois minutos da pressão arterial do paciente (pressão arterial sistólica, média e diástolica) – Alta segurança!
  31. Tratamento imediato da hipertensão ou hipotensão (aumento ou diminuição da pressão arterial)
  32. Medição de Temperatura Retal constante
  33. Medição de Taxa respiração com sonda nasal constante ligada ao tubo endotraqueal
  34. Medição de Impedância Respiratória Torácica (segurança na qualidade da respiração)
  35. Calculador de medicamentos (sem erros, o animal usa somente o que realmente é necessário)
  36. Uso de Alarmes visuais e audíveis programável para todos os parâmetros monitorados
  37. Impressora térmica incorporada para impressão de parâmetros monitorados em caso de necessidade
  38. Métodos líder de escolha para o médico veterinário quando usado em seu próprio animal.
  39. Pouca metabolização hepática (menor sobrecarga do fígado) em animais sadios e com doenças nesse órgão.
  40. Pouca eliminação renal (menor sobrecarga dos rins), pois a via de eliminação principal é a via respiratória.
  41. Menor risco de Insuficiência renal após a cirurgia.
  42. Oportunidade de realizar eletrocardiograma antes da cirurgia caso o médico veterinário julgar necessário.
  43. Preço baixo em relação ao custo x beneficio.
  44. Profissional com experiência nesse procedimento (mão de obra diferencial)
  45. Aparelhagem e monitoramento diferencial e semelhante ao do médico humanos utilizados nos melhores hospitais.
  46. Se fosse besteira, médicos humanos não optariam em massa por esse método.
  47. Opção de drogas que não deprimi tanto a função cardíaca (sendo mais seguro para animais com problemas cardíacos sabiamente e nos que não sabemos, mas possa ter uma doença cardíaca.
  48. Indicado para todos os animais e todas as idades
  49. Drogas anestésicas semelhantes às utilizadas em humanos e escolhida de acordo com o estado físico do seu animal.
  50. Único método só aceito por diversos médicos veterinários.
  51. Principal método utilizado nos Estados Unidos e nos países de primeiro mundo
  52. Quando usamos anestesiologista a decisão dos anestésicos é feita de acordo com o estado geral e exames do paciente, sendo levado em consideração a melhor opção que possa preencher as necessidades do pacientes a ser anestesiado. (não é protocolo como receita de bolo).
  53. Menor risco de morte, isto é, de nunca mais ver seu animal por economizar na hora errada.

Fonte: anestesiaveterinaria.weebly.com