Câncer de pele: um mal que também assola os animais

Novembro é marcado pela campanha de conscientização sobre câncer de próstata – Novembro Azul – mas devemos lembrar que a prevenção de todos os cânceres é importante.

Você sabia que o câncer de pele é o segundo tipo de câncer mais comum entre cães adultos? O primeiro é o câncer de mama (você pode ler mais a respeito aqui).

Conheça a doença

câncer de pele é uma neoplasia maligna, que tem a capacidade de provocar metástase no animal (disseminação do câncer para outros órgãos do corpo). O número de animais afetados vem aumentado a cada dia e virando rotina nas clínicas veterinárias, como explica a nossa dermatologista veterinária, Shana Sturm (CRMV – 8981)

“Os tumores cutâneos tem uma incidência de 20-40% dos casos nos cães e gatos. Vários são os fatores que contribuem para essas neoplasias, incluindo radiação solar, alterações imunológicas, genética, hormônio, injúrias térmicas e vacinais”, contou a veterinária.

Se o animal for diagnosticado no início da doença a chance de o tratamento ser bem sucedido é bem maior.

Mas você sabe como diagnosticar o câncer de pele? Não? Vou te ajudar!

Principais sintomas

  • Presença de grumos ou feridas na pele;
  • Nodulações na pele;
  • Descoloração da pele (preto, vermelho ou em flocos);
  • Tosse;
  • Fadiga;
  • Vômitos;
  • Perda de apetite;
  • Diarreia;
  • Feridas que demoram a curar;
  • Perda de interesse geral.

Vale ressaltar que os animais mais afetados são os de meia idade e os idosos (com idade superior a 7 anos).

Como se prevenir

É importante não deixar o pet exposto excessivamente ao sol e lembrar que os melhores horários para passeio durante o verão são antes das 9h e depois das 17h.

Algumas raças merecem tratamento especial, como: Pit Bull, Bulldog e Boxer. É recomendado para estes animais a aplicação de protetor solar antes do passeio pois estes cães possuem pele despigmentada. E lembre-se: só o dermatologista veterinário pode diagnosticar e tratar adequadamente o animal.

As raças mais propícias a desenvolver a doença são: Boxer, Pastor Alemão, Setter Irlandês, Cocker Spaniel e Poodle. Mas a Drª Shana Sturm faz um alerta.

“Tanto os cães como os gatos de pele e pelagem clara possuem uma predisposição maior aos tumores acusados por radiação UV”, alertou Drª Shana.

Ao notar qualquer alteração na pele do animal, traga-o para uma consulta com a nossa dermatologista. Se você notou algum destes sintomas no seu animal, ligue para a nossa Central de Atendimento e agende uma consulta! Telefone: 3180-0154

Shana Sturm  (CRMV – 8981)