cat-3062885_1280

MANTER A VERMIFUGAÇÃO EM DIA É MUITO IMPORTANTE PARA O SEU PET

Você que tem um filhote de animal em casa, provavelmente, já ouviu falar em vermifugação. Mas você sabe quando o animal deve ser vermifugado? Caso não saiba, não tem problema! A nossa veterinária Aline Violante (CRMV -13296) explicou tudo pra gente.

“A vermifugação serve para prevenir que o animal se contamine e também para tratar os vermes já existentes no animal. A incidência das verminoses não faz predileção por raça ou espécie. Portanto, a vermifugação inicial e periódica deve ser realizada igualmente para cães e gatos.” Explicou a veterinária.

CONTAMINAÇÃO

O animal pode se contaminar, basicamente, por 3 vias principais:

  • Via oral – através da ingestão de ovos ou larvas presentes na água ou solo contaminados.
  • Via cutânea – através da pele. O verme penetra na pele do hospedeiro (não necessariamente ferida) causando a verminose.
  • Via transplacentária – da mãe para o filhote.

“Existe também uma forma de contaminação que se dá através da ingestão do hospedeiro intermediário. Nesse caso, as pulgas ou piolhos, por exemplo, se estiverem contaminados, podem ser ingeridos pelos animais causando a verminose.” Concluiu Aline Violante.

QUANDO REALIZAR A VERMIFUGAÇÃO

A vermifugação deve ser iniciada na segunda semana de vida do filhote, mas existem casos especiais onde esse protocolo não é realizado. Desta forma, antes de se iniciar o protocolo vacinal, se faz necessária a vermifugação.

Os filhotes devem receber a primeira dose com duas semanas de vida e um reforço após 15 dias. Este protocolo pode ser mantido a cada 3 meses até que o animal atinja a idade adulta (em torno de 1 ano de idade). Com isso, a vermifugação pode ser mantida a cada 3 ou 6 meses, dependendo da área de risco em que o animal se encontra.

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Além da vermifugação, manter o ambiente em que o animal se encontra limpo e higienizado periodicamente e fazer a prevenção contra pulgas com os produtos corretos e de uso animal, também devem ser realizados de forma rotineira para a prevenir o aparecimento de vermes.

“O tratamento para verminose varia de acordo com qual verme o animal foi acometido. Por isso, reforçamos a necessidade de se fazer consultas periódicas com seu médico veterinário. Somente ele sabe diagnosticar e tratar corretamente o seu animal.” Finalizou Aline.